sexta-feira, 20 de março de 2009

"O limpa palavras"

"Limpo palavras.
Recolho-as à noite, por todo o lado:
A palavra bosque, a palavra casa, a palavra flor.
Trato delas durante o dia
Enquanto sonho acordado.
A palavra solidão faz-me companhia.
Quase todas as palavras
precisam de ser limpas e acariciadas:
a palavra céu, a palavra nuvem, a palavra mar.
Algumas têm mesmo de ser lavadas,
É preciso raspar-lhe a sujidade dos dias
E do mau uso.
Muitas chegam doentes,
Outras simplesmente gastas, estafadas,
Dobradas pelo peso das coisas
Que trazem às costas."

8 comentários:

m@rlon.com disse...

Caro Ricardo Veloso...como um admirador do mundo literário,gostaria de deixar as minhas palavras diante do teu belo trabalho na arte de expressar através da comunicação escrita.Desde criança sempre apreciei um bom livro e há uns 06 anos venho escrevendo pequenos ensaios e me aventurando neste universo.
Gostaria de convidá-lo a acessar meu blog, divulgando assim o meu trabalho.

Abraços

m@rlon.com

m@rlon.com disse...

Atualmente estou a ler para efetuar um trabalho acadêmico,uma obra de um grande autor lusitano - José Saramago - ensaio sobre a cegueira

É de uma admiração prima!!!!

Lourdes disse...

Sempre com uma palavra, uma história, uma citação ou com um belo texto para nos deixar mais tranquilas.
Gosto muito de ti Ricardo.
Beijinhos

Pedro disse...

boas amigo...esta mensagem simplesmente demonstra que voce é mesmo um senhor da lingua portuguesa...ou seja como na vida real..os concelhos que voce da a malta quano mais precisamos...aquelas palavras de sabedoria..de quem sabe do que fala...de como e porque de agirmos no mundo do futebol...ou seja voce "limpa" mesmo a consciencia de qualquer um...grande abraço..ismael

Emília Azevedo disse...

Cecília Meireles descreve como ninguém o dom da palavra e por isso a ti passo este testemunho único e repleto de originalidade incomparável:

Ai, palavras, ai, palavras,

que estranha potência, a vossa!

ai, palavras, ai, palavras,

sois de vento, ides no vento,

no vento que não retorna,

e, em tão rápida existência,

tudo se forma e transforma!



Sois de vento, ides no vento,

e quedais, com sorte nova!



Ai, palavras, ai, palavras,

que estranha potência, a vossa!

todo o sentido da vida

principia à vossa porta;

o mel do amor cristaliza

seu perfume em vossa rosa;

sois o sonho e sois a audácia,

calúnia, fúria, derrota...



A liberdade das almas,

ai! com letras se elabora...

E dos venenos humanos

sois a mais fina retorta:

frágil, frágil como o vidro

e mais que o aço poderosa!

Reis, impérios, povos, tempos,

pelo vosso impulso rodam...



Detrás de grossas paredes,

de leve, quem vos desfolha?

Pareceis de tênue seda,

sem peso de ação nem de hora...

- e estais no bico das penas,

e estais na tinta que as molha,

e estais nas mãos dos juizes,

e sois o ferro que arrocha,

e sois barco para o exílio,

e sois Moçambique e Angola!



Ai, palavras, ai, palavras,

íeis pela estrada afora,

erguendo asas muito incertas,

entre verdade e galhofa,

desejos do tempo inquieto,

promessas que o mundo sopra...



Ai, palavras, ai, palavras,

mirai-vos: que sois, agora?

- Acusações, sentinelas,

bacamarte, algema, escolta;

- o olho ardente da perfídia,

a velar, na noite morta;

- a umidade dos presídios,

- a solidão pavorosa;

- duro ferro de perguntas,

com sangue em cada resposta;

- e a sentença que caminha,

- e a esperança que não volta,

- e o coração que vacila,

- e o castigo que galopa...



Ai, palavras, ai, palavras,

que estranha potência, a vossa!

Perdão podíeis ter sido!

- sois madeira que se corta,

- sois vinte degraus de escada,

- sois um pedaço de corda...

- sois povo pelas janelas,

cortejo, bandeiras, tropa...



Ai, palavras, ai, palavras,

que estranha potência, a vossa!

Éreis um sopro na aragem...

- sois um homem que se enforca!

Que as palavras te inspirem e iluminem o teu coração

Emília Azevedo

paulo freitas disse...

parabens pelo teu blog está fantastico!!gostei imenso,revejo-me em muita coisa do que falas....

Marlene disse...

As palavras muitas vezes são a pior das armas que podemos usar pois há palavras que marcam. Umas positiva outras negativamente e por isso limpar algumas palavras do nosso vocabulário pode ser uma boa ideia. Eu tirei algumas como "não sou capaz".
Bjs

Edgar Veloso disse...

As palavras são muito importantes, mas nem sempre á fácil dizê-las. Abraço mano