sábado, 19 de junho de 2010

Injustiças


"Ao homem de bem é preferível ser vencido a vencer a injustiça por meios desonestos." (Salústio)
A vida é uma constante aprendizagem, ao longo da qual somos sujeitos a um sem número de provas. Uma das provas que mais me tem custado suportar é a injustiça com que por vezes sou confrontado.
Hoje, apetece-me reflectir sobre isto. Na verdade, não me apetece, tenho que o fazer. É chegada a hora de perceber o que tenho que aprender com esta situação de vida.
Entro numa viagem à procura de respostas, de entendimento, de aprendizagem, de respostas que me façam compreender o que tenho que aprender.
A minha primeira motivação é a busca de frases de sabedoria que me ajudem a resumir o que me vai na Alma e que me tragam a lição a aprender. Tenho esta característica particular, gosto de frases de grandes sábios, além de acreditar que as respostas que procuramos nos surgem de diversas formas e as que eu procuro chegam-me sob a forma de pesquisa e palavras saídas do meu Eu.
Dominado pela sensação de injustiça e revolta, a cadência de pensamentos surge na minha mente, gerando a minha teoria sobre este tema. Se a primeira citação deste texto me diz o que devo aprender, a segunda, que passo a citar, "Se sofreu uma injustiça, console-se; a verdadeira infelicidade é cometê-la." (Demócrito), elucida-me claramente da forma como devo enfrentar este tipo de situações.
"Anima-te por teres de suportar as injustiças; a verdadeira desgraça consiste em cometê-las." (Pitágoras)
A citação anterior foi o mote para a mudança do meu estado de espírito. Na verdade, esta citação fez-me perceber que mais importante que provar que estão a ser injustos connosco é saber em nós, no nosso interior, nos recônditos mais profundos da nossa Alma que há, em todas as coisas, um lado bom e que o que se dá aos outros, dá-se a si próprio. O que se dá, recebe-se de volta. Será feita justiça… 

15 comentários:

urban.go disse...

De facto caro amigo, todas as frases que mencionas-te terão a sua sabedoria (experiência), no entanto elas apenas nos servem de mote ao pensamento. Nestas "coisas"do pensamento é caso para dizer (cada cabeça sua ...) e de facto assim o é, essa espécie de vai e volta tem também um nome que alguns levam muito a a sério, o "Karma".
De todo o modo e para não te chatear mais, dou a minha opinião sobre o assunto, aprendi nestes anos todos, que pelo sim pelo não, devemos dar sempre mais do que o que recebemos ... seja o bom ou o mau, o bem ou o mal. Dar a outra face, não está no meu feitio, já dar a camisa do corpo ao amigo isso sim.
Abraço, Urbano.

Ricardo Veloso disse...

Olá Urban,
O avançar da hora obriga-me a tecer um comentário curto: é a dar que mais recebemos. Esta é a minha mentalidade.
Abraço

Susana M disse...

Cada vez mais ouvimos falar em injustiças. Basta estar atentos ao que se passa no dia-a-dia.Também vivemos em tempos que quando alguém dá muitas das vezes tem um interesse por detras,infelizmente. Pois dar deveria ter somente esse sinificado Dar sem pensar ,
dar porque se sente ......dar, dar e dar.......
Brigado por aquilo que nós tens dado

Ricardo Veloso disse...

Olá Susana,
Tudo bem?
Antes de mais, quero agradecer o teu comentário, pois os meus escritos só fazem sentido se tiverem alguma utilidade, embora seja escrito sem expectativas, dando relevo ao que digo: dar é a melhor forma de receber.
Beijinhos

Diana disse...

Olá...
"Injustiças", um tema que daria para dicertar durante muitas horas...
Mas isso do, se sofres uma injustiça, mais cedo ou mais tarde serás recompensado nem sempre se aplica, infelizmente.
Mas também acredito que para receber é preciso dar, e não o contrario, como muita boa gente pensa...
Mas injustiças é das coisas k nos rodeia, onde a unica coisa que podemos fazer é tentar não as cometer...

Bjitos

Ricardo Veloso disse...

Olá Diana,
Espero que esteja tudo bem contigo.
Para mim, da forma que idealizo o mundo, a vida, mais tarde ou mais cedo (de uma maneira ou de outra) as injustiças "pagam-se", quanto mais não seja por pedagogia. É nisto que acredito.
Bjs

Regina Rozenbaum disse...

Olá! Vi vc como meu "perseguidor" rsrs e vim cá conhecê-lo. Já estou "perseguindo-o" também e deixo o convite para voltar ao Divã, já que tem interesse por Psicologia, entre outros.
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Ricardo Veloso disse...

Olá Regina,
Sim, eu sou um "perseguidor" do divã:-)).
Obrigado pela sua visitinha (que espero que repita mais vezes) e vamos lá continuar a partilha de textos.
Bjs

URBAN.GO disse...

Olá Ricardo (novamente), tenho no meu feed os teus mais recentes post's, no entanto só aparece qualquer coisa relativa a um fulano que foi contratado para uma equipa de fute. na Madeira, e não sai dali. Já conferiste?
Abraço, depois diz algo.
obs: És um sortudo, deixa que te diga. No meu blog és o unico homem entre dez mulheres ... vai com calma, rsrsrsr.

Ricardo Veloso disse...

Olá Urban,

Tudo bem?

De facto, eu dei conta desse erro, pois tenho um blog da minha actividade profissional (futebol) e, erradamente, publiquei uma notícia neste:-D.
Quanto ao facto de ser o único homem entre as dez mulheres, que compõem a tua lista de seguidores, só posso dizer isto: é um orgulho. Como dizia o outro, e esta heim?

Abraço

Anónimo disse...

Bom meu amigo,nao consegui parar d ler......muito bom
Ouve passagens em q me fizes-te lembrar Paulo coelho,atencao nao q tivesse lido algo igual mas sim a maneira de escreveres os teus pensamentos,ADOREI!!!
Bjs Marina

Anónimo disse...

Bom meu amigo,nao consegui parar d ler......muito bom
Ouve passagens em q me fizes-te lembrar Paulo coelho,atencao nao q tivesse lido algo igual mas sim a maneira de escreveres os teus pensamentos,ADOREI!!!
Bjs Marina

Ricardo Veloso disse...

Olá Marina,

Fico feliz por teres gostado, pois, como te disse, é importante para mim ter uma opinião de "fora", para eu ter uma noção mais clara do que escrevo. Para mim, nunca está "perfeito", mas com a vossa ajuda consigo perceber se a mensagem passa com clareza.
Quanto ao Paulo Coelho, eu gosto muito dele. Será por isso?

Beijinho

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Ricardo Veloso disse...

Anónimo,

Muito obrigado.

Abraço