quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Mesmo que não queiramos


"Os nossos conflitos não conhecem as divisas da geografia e, se não encarados de frente e resolvidos, eles permanecerão connosco onde quer que estejamos na Terra. "

8 comentários:

Susana disse...

Olá Ricardo,

Estás bem?

Embora pareça distante tenho estado sempre por aqui. :)~

Os conflitos interiores vão permanecer conosco enquanto formos parte integrante deste mundo...Quem sabe o porquê? Existem muitas respostas para este facto, qual será a mais correcta nunca saberemos...É algo que vai muito para além de nós mesmos.´

Beijinhos

Ricardo Veloso disse...

Olá Susana,

Sim estou e tu?

Será que os conflitos têm uma função positiva?

Beijinhos

Susana disse...

Olá Ricardo,

Tudo bem,

Bem, quanto à tua questão confesso que é muito subjectiva, porém, penso que sim tem sempre algo de positivo.

Beijinhos :)

Ricardo Veloso disse...

Olá Susana,

Tudo bem?

Será que a relatividade está presente em todas as situações de vida?

Beijinhos

Susana disse...

olá Ricardo,

Julgo que a relatividade não está presente em todas as situações da nossa vida. Pelo menos da minha não está.

Beijinhos grande :)

Ricardo Veloso disse...

Susana,

Ainda bem que assim é:-)

Beijoka

urban.go disse...

Grande verdade.
Não só em relação aos conflitos, mas também em relação a "quase" tudo não é?
Toda e qualquer situação, problema, divergência, etc, quando não é encarada de frente, tende em perseguir-nos e muitas vezes (senão todas) em aumentar.
Fica bem. :)

Ricardo Veloso disse...

Olá Urbano,

Sim, arrasta-se e é transversal a todas as situações de vida, as quais devemos encarar de frente, quanto mais não seja para não estimular a covardia.

Abraço