terça-feira, 15 de março de 2011

A revolta do silêncio

"O silêncio é a mais perfeita expressão do desprezo." (George Bernard Shaw)
Eu precisava de ler. Eu tinha que escrever. Há dias assim, dias em que o silêncio interior se revolta e dá um grito. Há dias em que o silêncio manda calar a voz interior e manda-me falar. Manda-me gritar. Gritar bem alto.
Hoje, sinto-me assim. Eu precisava de ler, e li. Li aquilo que não queria ler. Li aquilo que faz escrever, aquilo que fez o meu silêncio interior revoltar-se. Não me posso calar mais. Não posso continuar a abafar este sonho, o sonho que me move. O sonho que dá sentido à minha vida.
A minha essência manda-me ajudar. Ajudar-me a mim e ajudar os outros. Por isso tenho duas mãos. Uma para me ajudar a mim e outra para ajudar os outros. É isso que quero, é isso que vou fazer. Tenho que o fazer, sinto-o.
O silêncio mordaz que habita em mim, esta minha mania de guardar para mim aquilo que penso para os outros, revoltou-se e que falar. Quer por cá fora parte do que há dentro de mim, quer continuar a caminhada, quer continuar com o foco no apoio àqueles que mais necessitam. Quer deixar de ter “vergonha” de ajudar.
Porque há dias em que o silêncio tem vontade de gritar, o meu grita: quero continuar a ajudar. Quero continuar a viver e a tentar concretizar os meus sonhos. Talvez o maior: o Projecto Alma. A hora aproxima-se. Sinto-o. O meu silêncio revoltou-se.

13 comentários:

Su disse...

Segue em frente com o teu sonho amigo...porque com força e muita determinação ninguem nos consegue impedir de lutar por aquilo que mais queremos...conta comigo para o que precisares...beijinhos

Su disse...

Segue em frente amigo...em busca do teu sonho....porque com força, determinação e muita vontade ninguém nos impede de lutar por aquilo que queremos...no que precisares conta comigo...beijinhos

Ricardo Veloso disse...

Olá Susana,

Obrigado. Obrigado pelo teu apoio. Eu sei que vou conseguir e sei que posso contar contigo.

Beijinho

Diana disse...

Olá...
O silêncio pode ser expressão de desprezo!? pode, ou não! tudo depende do momento em k esse silêncio acontece e do contexto em que ele se dá... Há silêncios que são a perfeita expressão de uma conversa, uma resposta... ou simplesmente um SIM...
Ha silêncios necessários até determinada altura,que eram sonhos com a incerteza de se concretizar, mas quando o sonho é quase realidade não faz sentido o silêncio, mas sim soltar o que vai cá dentro...
Ps: Roubei a tua frase incial :))

Ricardo Veloso disse...

Olá Diana,

Como tudo na vida, as situações são todas especificas e tudo depende dos contextos, mas, por vezes, o silêncio tem essa finalidade. É dos argumentos mais difíceis de se rebater...

Beijinho

P.S. Já estou habituado aos teus assaltos...

URBAN.GO disse...

Olá amigo!
Muito interessante este post.
Junto-me à tua revolta do silêncio, oferecendo-lhe(te) o seu "Delicado som..."
Abraço.

Ricardo Veloso disse...

Ola amigo Urban,

Obrigado pela tua partilha e solidariedade.

Abraço de Luz

Maria João Faria disse...

"(...)A minha essência manda-me ajudar.Ajudar me a mim e ajudar os outros."
A tua vida tem força,uma força de vontade própria!Faz o que deve ser feito,não te silencies ...o facto de existirem pessoas como tu,só por existirem já tornam a vida de quem lhes é próximo enriquecedora!

Ricardo Veloso disse...

Maria João,

É precisamente por não me querer silenciar que escrevi este texto, apenas e só para me relembrar que é hora de avançar.

Bjs

Maria João Faria disse...

Não precisas de escrever para te relembrares...que é hora de avançar!O segredo do tempo de avançar é a escuta do coração...e todo o homem que o conhece saberá quando agir!
Não precisas de escrever...apenas sentir!
Beijo grande...

Ricardo Veloso disse...

Maria João,

A hora é sentida por cada um de nós, na minha opinião e não nos devemos esquecer que só o devemos fazer quando as condições mínimas estiveram garantidas. A estratégia é a chave da vitória, mas há quem prefira ser irracional e avançar sem pensar.

Bjs

maria disse...

Tão bonito e tão sentido que tambem o sinto, vou roubar...
beijos meus

Ricardo Veloso disse...

Maria,
Leva à vontade.
Beijos