quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

As coisas boas da vida não se vêm: sentem-se



Nem sempre valorizamos devidamente as conquistas que fazemos ao longo da nossa vida. Por vezes, há uma tendência, quase que natural, para valorizar apenas e só as conquistas materiais. Em rigor, esse comportamento pode evidenciar uma certa tendência para valorizarmos apenas aquilo que somos capazes de observar, ignorando muitas vezes aquilo que sentimos.


5 comentários:

URBAN.GO disse...

Tens toda a razão.
São demais as vezes que esquecemos o nosso interior.
Abraço, fica bem.

Anónimo disse...

Fico feliz por pensares nos afetos, pois isso é tudo o que temos de maior valor nesta vida. Só é triste que nem todas as pessoas saibam aproveitar quando os tem. bj

Ricardo Veloso disse...

Urban meu amigo,
Como andas?
Sem dúvida! E o nosso interior é aquilo que de mais valioso temos em nós.
Abraço

Ricardo Veloso disse...

Anónimo,

Um dia, talvez valorizem...

Abraço

ADRIANA GOMES disse...

Alguns anos atrás ,me via em uma situação boa ,tinha uma saúde estável ,alguns amores,amigos quer dizer achava q eram amigos..mais percebi q depois q comecei um tratamento meu mundo não é o mesmo.....mais uma coisa é certa a minha alegria vem de Deus se não fosse ele já tinha desistido de tudo bjsss vc é um fofo me segue aí ok