sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Angústias

Frustração, desilusão, tristeza e uma sensação de depressão invade o meu coração. São momentos de dor, de angústia, sobretudo de desorientação. De repente, o tapete parece estar a fugir-me dos pés e do chão. Não consigo pensar com razão.

São sentimentos que me invadem, que me perseguem, que me chocam e me fazem torturar a mim mesmo, sem perceber qual a verdadeira razão. Medito, julgo-me, num exercício de tremenda crueldade no qual me culpo, não sabendo de quê. Que poderia ter feito? Que decisões poderia ter tomado? Que poderia ter feito eu para evitar essa situação?

A voz da razão silencia-se no meio das interrogações e, sem mais razões, caio aos pés da sensação de impotência. De facto, quando está escrito que temos de perder, nada podemos fazer para vencer.

Há momentos em que a impotência é o sentimento mais forte, a maior batalha a superar, a maior lição vida a aprender…

Há vida para além da morte, há vitória após a derrota, há forças depois da fraqueza, há alegria após a tristeza e há sobretudo confiança depois da perda…

Conforto a minha Alma, com a esperança de que tudo tenha um objectivo, que tudo tenha como finalidade no mínimo tornar-me mais forte, depois destas horas de fraqueza…

Por que, é sempre mais fácil acreditar quando nada nos faz duvidar…

20 comentários:

Susana disse...

Hoje depois de um dia dificil e que infelizmente senti exactamente o que as tuas palavras definem. Vim carregar baterias ao teu blogue, e por incrivel que pareça esta é a mensagem que eu precisava ouvir/ler...

Obrigado.. beijinhos

Ricardo Veloso disse...

Agradeço profundamente o elogio e o comentário. São essas palavras que me dão força e me incentivam a publicar este tipo de textos, escritos a partir de experiências minhas, em momentos duros, embora alguns longínquos.
Obrigado, beijinhos

Menina do cantinho disse...

Já tava com saudades destes textos.
Simplesmente fantástico.

Continue.

Beijinhos

Ricardo Veloso disse...

Pessoas como vocês fazem-me sentir especial. Obrigado pela força que dão para continuar.
Beijinho

Susana disse...

Olá Ricardo,
pessoas como nós fazemos sentir-te especial, porque tu és especial...Só ser especial com uma sensibilidade imensa consegue tocar-nos desta forma... Obrigado pela partilha e continua nós precisamos de ti..

Beijinhos

Ricardo Veloso disse...

Dito dessa forma, com essa convicção, quase me escapam as palavras para comentar, ou devolver, o teu último comentário.
Agradeço imenso a força, a disponibilidade para ler os disparates que vou publicando e sobretudo pela coragem que me transmite, ao cometar os meus textos, fazendo com que eu publique mais e mais.
Enviei mail, recebeu?

Anónimo disse...

SÁBIAS PALAVRAS
Tentei acompanhar a mim mesma, mas mudei mais rápido do que podia prever.
Agora estou assim, meio descompassada, tentando conhecer essa nova pessoa que se apresenta.. TUAS PALAVRAS ESTAO ME FAZENDO REFLETIR

PATHY DIAS

elsa disse...

ola........como sempre fantastio
co...realmente kando surgem esses sentimentos so msm a esperanxa k amanha sera um dia melhor para nos dar forxa e coragem a seguir em frente de cabexa para cima. neste momento teu texto me ajudou mt...continua....merci bisous

Ricardo Veloso disse...

Ola Elsa
Obrigado pelo comentário. De facto, esse texto foi escrito num momento difícil da minha vida, porventura não dos mais difíceis, mas também ele me encorajou naquela época.
Espero que o meu blog te continue a inspirar.
Beijinhos

Gabi Costa disse...

Tenho vivido as minhas angustias num sitio com esse mesmo nome... mas o que nos faz levantar todos os dias é a certeza de que tudo é passageiro...até mesmo as angustias que de quando em vez nos sufocam o peito!
Já disse e repito: Adoro o escritor que há em ti! Traduzes aqui tudo o que vai na alma de muitos nós...
Beijinho e...não pares!

Ricardo Veloso disse...

Olá Gabi
A vida é a arte de superar barreiras. Como tal, a cada barreira, a cada dificuldade, a cada queda é nos dada a oportunidade de crescer e de nos fortalecermos com as vitórias alcançadas, sabendo de antemão que pelo meio iremos seguramente perder.
O mais importante da vida não é o número de vezes que caímos, mas a quantidade de vezes que fomos capazes de nos levantarmos.
Beijinhos e obrigado pelo apoio.

Sofia G. disse...

"Conforto a minha Alma, com a esperança de que tudo tenha um objectivo, que tudo tenha como finalidade no mínimo tornar-me mais forte, depois destas horas de fraqueza..."

R. não considero as "angústias" como "fraqueza" mas sim como estados de alma como fazendo parte de uma vida humana.Como a sociedade hoje em dia nos exige q sejamos perfeitos em tudo (sempre a sorrir e etc) somos catalogados como "fracos" qd temos as nossas "angústias" q são perfeitamente normais...
jinhos

Ricardo Veloso disse...

Olá Sofia
Em primeiro quero agradecer-lhe o comentário. De facto, as angústias podem ser um estado de Alma. Nesse ponto concordo plenamente consigo, contudo, quando assim nos sentimos o sentimento que predomina em nós é o da fraqueza. Fraqueza no sentido de não nos valorizarmos convenientemente, de nos sentirmos incapazes de ultrapassar determinada situação ou pouco dignos de ser bafejados pela sorte. Muitos mais estados associados poderíamos aqui mencionar, mas que é normal sentirmos-nos fracos nessas horas lá isso é.
Beijinho
P.S. Contraponha:-)

Sofia G. disse...

Percebi o sentido de "fraqueza" q quis dar...Apesar de saber tão bem qt eu que o conceito de fraqueza só existe no sentido físico na sua definição mais pura...

Mas ficamos fragilizados quando algo sai do nosso controle...

Esta é que é a verdadeira questão(para mim claro)jinhos

Marta disse...

Obrigada pelas sábias palavras amigo

Ricardo Veloso disse...

Ola amiga
Tudo bem?
Muito obrigado pelo apoio e força que me transmites com o teu comentário.
Beijinhos

MARY disse...

momentos em que o coração fica pekenino e nos sentimos um grão de areia neste universo! Mas depois há sempre um sopro de coisas boas!

Ricardo Veloso disse...

E há alguma coisa melhor que a tua amizade? É que nesses momentos, e tu lembras-te do que passei com a perda abrupta dessa pessoa, o apoio dos amigos é fundamental. Adoro-te e adoro ter-te na minha vida. Beijos

isabel777715 disse...

simplesmente belo,belas soa as tuas palavras que proferes com tanto amor e sofrimento,nao tenho palavras para descrever pois tu dizes tudo nos teus textos que mais parecem um resumo do que penso e do que sinto.um beijo,Isabel.

Ricardo Veloso disse...

Olá Isabel
Obrigado pelas tuas palavras. É bom sentir e perceber que mais gente pensa e sente exactamente o mesmo que eu, ou que, pelo menos, andam lá perto.
Os teus comentários, assim como todos os outros, dão-me força e motivação para continuar a fazer publicações.
Com amizade,
Ricardo